COLUNISTAS
 

ARMANDO AVENA - A PETROBRAS E A ECONOMIA BAIANA
LUCAS LEAL - PANORAMA DO MERCADO: SEMANA DE FORTE ALTA
ADARY OLIVEIRA -A ENERGIA GERADA PELOS VENTOS


BUSCA
 



ENTREVISTAS
 


HUMBERTO MIRANDA - PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO DA AGRICULTURA E PECUÁRIA DA BAHIA (FAEB)


SEU INVESTIMENTO
 


INVESTIMENTOS DAS PESSOAS FÍSICAS ATINGEM R$ 2,7 TRILHÕES EM 2017




FRASE DO DIA
 


“Os números do IBGE demonstram o caráter exitoso dessa iniciativa. O nosso foco é gerar cada vez mais novos postos de trabalho”

Sérgio Guanabara,
Titular da Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo de Salvador, ao creditar ao programa Salvador 360 o motivo do aumento de empregos.









ARTIGO
 
05/02/2018 11:15
JOSÉ MACIEL - AGRONEGÓCIO, TENDÊNCIAS E INCERTEZAS



Início de ano é sempre uma oportunidade para uma balanço resumido do ano que passou e para uma rápida análise das perspectivas   para o ano que se inicia.
 
Nesse sentido , boa parte dos analistas considera que, após uma temporada na qual se colheu colheu uma supersafra de quase 240 milhões de toneladas de grãos, a depender do tempo, deveremos ter  uma safra de grãos ligeiramente menor que a de 2017, por conta da demora do início das chuvas, com custos levemente acima da safra passada e preços inferiores,  com tendências de margens menores para os agropecuaristas.
 
Segundo o ex-Ministro Roberto Rodrigues, mais uma vez não se avançou nas negociações no comércio internacional, a exemplo das rodadas envolvendo as tratativas entre o Mercocul e a União Europeia, e da  reunião da OMC em Buenos Aires, em dezembro último, 16 anos  decorridos do começo do processo.
 
Daqui por diante, segundo ele, não se pode ignorar a explosão das chamadas "tecnologias disruptivas", que terão considerável impacto na gestão dos estabelecimentos rurais. È a internet das coisas, máquinas e colheitadeiras operando sem operador, proliferação de inovações e startups oferecendo uma gama de programas e serviços em grande medida customizados, e quem sair na frente terá grande vantagem.
 
No plano das incertezas, além dos cenários de crescente protecionismo, temos, no front  das políticas públicas , lacunas na política de seguro rural , com uma escassez  crônica de recursos, e indefinições ainda existentes no seio da defesa sanitária.
 
Aqui teremos de ter presente que a agricultura tropical está sob permanente ataque de pragas e doenças, exigindo toda uma flexibilidade nas importações e registro de defensivos químicos e incentivos  ao manejo integrado no controle dessas ocorrências. O exemplo da lagarta Helicoverpa no algodão baiano e  nacional é emblemático da necessidade de postura mais flexível e desburocratizante a ser perseguida.
 
Por outro lado, há que se adotar um viés mais proativo e ambicioso, a exemplo das metas para se obter o status de território nacional livre de febre aftosa sem vacinação.Além da redução de custos para os nossos pecuaristas, há uma vantagem indiscutível representada pela possibilidade de conquista de novos mercados, como os da Coreia do Sul, Japão, Taiwan e Indonesia, que perfazem 30% do consumo  mundial. Eles não aceitam importar carne de países que vacinam os rebanhos . A retirada da vacina pode ajudar o Brasil a aumentar suas exportações em cerca 1 bilhão  de dólares  anualmente (ver a revista FARMING, ano 1, número 3, página s 34 e 35).
 
 
 
(1) Consultor Legislativo e doutor em Economia pela USP.  E-mail: jose.macielsantos@hotmail.com

Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 709/710 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3565 - 2888