COLUNISTAS
 

ARMANDO AVENA - NO BRASIL REMÉDIO TEM GRIFE
LUCAS LEAL - PANORAMA DA SEMANA
ADARY OLIVEIRA - ACREDITE SE QUISER


BUSCA
 



ENTREVISTAS
 


ROBERTO DURAN - PRESIDENTE DA SALVADOR DESTINATION


SEU INVESTIMENTO
 


PAÍS TERÁ DE CRESCER 3% PARA GARANTIR FOLGA FISCAL, DIZ BANCO




FRASE DO DIA
 



“Dos nomes ventilados, o melhor é Lula. E, se ficarmos juntos com Lula, Cacá fica junto também!”.


João Leão, vice-governador da Bahia (PP),


Colocando fim à celeuma criada após declarações de seu filho, Cacá, sobre um possível apoio ao presidenciável Rodrigo Maia (DEM)









ARTIGO
 
18/12/2017 07:45
LUCAS LEAL - PANORAMA DO MERCADO: A VOLATIVIDADE CONTINUA

Tivemos mais uma semana de alta volatilidade para a bolsa brasileira, depois de muitas altas e baixas o Ibovespa terminou o período em queda de -0,17%

Nos EUA, o Banco Central confirmou a expectativas e promoveu uma alta de 0,25% na taxa de juros, levando a taxa para uma faixa entre 1,25% e 1,5%. Para a Autoridade Monetária, no próximo ano, a inflação continuará abaixo de 2% e o PIB deverá crescer 2,5%. Na Europa, o Banco Central  manteve a taxa de juros e confirmou que vai reduzir o programa de compra de ativos a partir de janeiro. Ao que parece, as principais economias estão revertendo a política expansionista de forma gradual.

No Brasil, o a divulgação da ata da última reunião do Copom confirmou que o Banco Central projeta, pelo menos, mais um corte na Selic em 2018, caso a conjuntura evolua conforme cenário básico projetado. Por outro lado, os membros do colegiado refletiram sobre o risco de alta da inflação, caso as reformas e ajustes da economia não tenham prosseguimento. No cenário político, a reforma da previdência não conseguiu avançar e só deve voltar ao radar no próximo ano, os analistas mais pessimistas projetam que a reforma só deve ocorrer após a eleição.

Na semana que se inicia, no Brasil, teremos a divulgação de dados de inflação. No cenário internacional, teremos a divulgação do PIB dos Eua e da Inglaterra.


 

Momento do Mercado

 


A média móvel de 21 dias (linha verde - ver gráfico) continuou sendo testada e confirmou-se como uma importante resistência.O Ibovespa permanece  preso num arriscado canal de baixa (ver gráfico), vale acompanhar de perto, pois o cenário irá ficar ainda mais arriscado se o suporte dos 71 mil pontos for perdido, o que trará força para o movimento de queda.
 
Caso a média móvel de 21 dias seja rompida, o movimento de alta terá como objetivo os 74,5 mil pontos.
 
Caso o suporte do 71 mil pontos seja perdido, o próximo objetivo permanece nos 69 mil pontos.



Bons Investimentos,

Lucas Leal

lucas@officeinvestimentos.com.br


Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 709/710 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3565 - 2888