COLUNISTAS
 

JOSÉ MACIEL - PÁTRIA CHEGA AO OESTE BAIANO
LUCAS LEAL - PANORAMA DO MERCADO: ALTA VOLATIVIDADE
ARMANDO AVENA - OS PRESIDENCIÁVEIS DA BAHIA


BUSCA
 



ENTREVISTAS
 


RICARDO ALBAN - PRESIDENTE DA FIEB


SEU INVESTIMENTO
 


BITCOIN BATE US$ 18 MIL APÓS ESTREAR NA BOLSA DE CHICAGO




FRASE DO DIA
 


"Se fosse fácil já teria votado.Vamos fazer todo o esforço para (a votação) ser na próxima semana”

Henrique Meirelles
Ministro da Fazenda do Brasil, falando sobre a votação da previdência  

 

 








ARTIGO
 
04/12/2017 00:00
LUCAS LEAL - PANORAMA DO MERCADO: Risco Aumentando
Tivemos uma semana de realização para a bolsa brasileira, a cautela voltou a tomar conta do mercado levando o Ibovespa a uma desvalorização de -2,55%. O mês de novembro foi igualmente negativo, acumulando perdas de -3,15% para nosso principal indicador acionário.
 
No Brasil, o mercado sinalizou que está deixando de acreditar na capacidade do Governo de articular a reforma da previdência, antes do recesso parlamentar. Na perspectiva econômica, a divulgação do PIB mostrou crescimento de 1,4% na comparação anual, o dado ajudou a confirmar que a economia está se recuperando, mas será difícil manter esse ritmo sem as reformas. Já o resultado fiscal do Governo apresentou um leve superávit de R$ 4,7 bilhões, valor bastante inferior aos R$ 39,5 bilhões apresentado em 2016.
 
Nos Eua, o novo presidente do Fed, Jerome Powell, foi sabatinado pelo Senado, deixando a entender que seu perfil é muito parecido com o da sua antecessora, para ele os juros devem continuar subindo de forma gradativa. Para completar as noticias positivas, a divulgação do Pib mostrou crescimento anualizado de 3,3%. Contudo, a indefinição quanto a reforma tributária, proposta pelo Governo Trump, reduziu o apetite dos investidores, trazendo volatilidade para os mercados.
 
Na última semana de dezembro, no Brasil, os destaques ficam por conta: da última reunião do Copom no ano, da divulgação dos dados de inflação de novembro e dos últimos esforços do Governo Temer de aprovar a reforma da previdência ainda em dezembro. No EUA, teremos a divulgação do relatório de emprego e os desdobramentos da reforma tributária do Governo Trump.




 

Momento do Mercado

Conforme antecipado no Panorama anterior, os preços sentiram a resistência dos 74,5 mil pontos e iniciaram um movimento de realização rumo aos 71 mil pontos. O cenário começa a ficar mais arriscado e a tendência de baixa pode ganhar força se o suporte dos 71 mil pontos for perdido.
 
Caso o suporte dos 71 mil pontos seja respeitado, o movimento de alta terá como objetivo os 74,5 mil pontos.
 
Caso o suporte do 71 mil pontos seja perdido, o próximo objetivo vais estar nos 69 mil pontos.
 


Bons Investimentos,

Lucas Leal
lucas@officeinvestimentos.com.br
 


Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 709/710 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3565 - 2888