COLUNISTAS
 

ARMANDO AVENA - ELEIÇÕES 2018: A CHAPA DO GOVERNO
LUCAS LEAL - A SEMANA NA BOLSA - NOVA MÁXIMA HISTÓRICA
JOSÉ MACIEL - AGRONEGÓCIO SUSTENTÁVEL GANHA ADESÕES E ESPAÇOS


BUSCA
 



ENTREVISTAS
 


LIDICE DA MATA - SENADORA DO PSB PELA BAHIA


SEU INVESTIMENTO
 


BC E ASSOCIAÇÃO LANÇAM CAMPANHA PELO USO CONSCIENTE DO CARTÃO DE CRÉDITO




FRASE DO DIA
 


"Eu vou para federal porque o ambiente da política na minha região proporciona um fato inusitado: não tem nenhum candidato da base em Feira"

Zé Neto 
Deputado Estadual 









ARTIGO
 
02/10/2017 07:19
JOSÉ MACIEL - INSTRUMENTOS E AVANÇOS DA AGRICULTURA DE PRECISÃO

 
 
 A chamada Agricultura de Precisão  vem ganhando amplo destaque nas atividades de instituições de pesquisa e na imprensa. Alguns exemplos clássicos se referem ao uso de máquinas agrícolas que mapeiam na colheita as diferenças de produtividade, indicando  a necessidade de aplicações de quantidades diferenciadas de certos insumos, como os fertilizantes, nos diferentes talhões produtivos das propriedades rurais, racionalizando o seu uso e possibilitando reduções expressivas de custos.
 
 Por outro lado, se observa o  emprego crescente de drones e outras aeronaves não tripuladas, acopladas a sensores , que produzem imagens reveladoras  que  possibilitam  a  formulação  de estratégias de manejo e aplicação de insumos de forma muito mais precisa em relação ao observado até aqui. Numa série de reportagens recentes veiculadas pelo Jornal Nacional, foi possível constatar a existência de programas de leitura das imagens em tempo real, mostrando, por exemplo, áreas adjacentes com diferentes tonalidades de verde. As áreas com verde  mais intenso tinham mais biomassa, mais densidade de forrageiras, de modo que  que se o pecuarista colocasse o seu rebanho na área de verde menos intenso, e portanto de menor densidade de pastagem,  correria o   provável risco de ver o seu gado perder peso.
 
 O uso de imagens de satélites , complementado ou não  com os drones, pode também ser bastante útil em programas de repovoamento  de matas ciliares, sobretudo em nascentes, permitindo uma hierarquização de cursos d'água objeto de intervenções no âmbito da conservação de recursos hídricos importantes no abastecimento de água para diversos fins. A propósito, a  EMBASA desenvolve atualmente um oportuno projeto de recuperação de nascentes no Estado, podendo recorrer a esse amplo arsenal de instrumentos para aperfeiçoar o seu trabalho.
 
 Tecnologias com equipamentos de alta precisão para análise de solos  tem sido disponibilizadas, permitindo a aplicação de nutrientes, como o nitrogênio, em doses exatas e  nos locais onde há efetiva necessidade.   Imagens aéreas obtidas com câmaras espectrais  permitem, em função do NDVI   (Normalized Difference Vegetation  Index)  a definição do uso de vários insumos e identificação de áreas  com ocorrência de certas pragas e  doenças, facilitando o  planejamento pelo produtor  relativamente  ao uso  dos diversos insumos. As empresas de reflorestamento e celulose tem recorrido frequentemente  a este instrumental para, dentre outras coisas,  localizar as falhas de plantio do stand florestal e programar o respectivo replantio de mudas de essências florestais.
 
 Enfim, é preciso que as empresas e o setor público estejam antenados para a a crescente incorporação deste ferramental no seu planejamento.

 
 
 

 
José Maciel
Consultor Legislativo e doutor em Economia pela USP. 
E-mail:  jose.macielsantos@hotmail.com,


Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 709/710 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3565 - 2888