O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), não quer aparecer ao lado do ministro Antônio Imbassahy, responsável pela articulação do Palácio do Planalto com o Congresso, em sua campanha para o Governo do Estado em 2018. Segundo informações da coluna Radar da Revista Veja, o democrata se reuniu com o presidente interino do PSDB, o senador Tasso Jereissati (CE), com o objetivo de organizar uma aliança regional entre DEM e PSDB nas próximas eleições.
 
Tasso apresentou com alternativa o tucano Antônio Imbassahy, mas Neto não cogita dividir espaço com o ex-prefeito de Salvador. Ainda de acordo com a coluna, Neto disse a Tasso que, se essa for a única proposta do PSDB, seria melhor que o partido procurasse outro postulante ao governo para tentar uma coligação. "Desde então, tucanos tem ouvido murmurinhos de que Imbassahy pode vislumbrar uma migração para o PMDB. Nesse caso, ele terá de se entender com Geddel Vieira Lima primeiro", diz o texto divulgado nesta segunda-feira (21).