O senador Otto Alencar (PSD-BA) negou que o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Angelo Coronel (PSD), esteja próximo de uma aliança com o prefeito ACM Neto (DEM). Em entrevista a Rádio Metrópole nesta segunda-feira (21), ele destacou que o parlamentar está alinhado com o governo Rui Costa (PT).

"Tenho muita confiança nele. Ele tem direito de pensar e almejar um cargo maior, é uma coisa natural de quem tá na política. Como presidente da Assembleia, ele trata todo mundo muito bem, fica sempre uma intriga que se faz. Mas conversei com ele, estamos firmes e aliados, a posição do PSD é manter aliança com Rui Costa, tenho conversado com prefeitos", disse o senador.

Sobre a venda da Braskem, empresa que atua na Bahia, o senador Otto Alencar (PSD) se diz preocupado. Otto destacou a importância econômica do grupo que tem cerca de 8 mil funcionários diretos e foi criado em 2002, a partir da integração da de seis empresas da Organização Odebrecht e do Grupo Mariani.

“Estamos atravessando um momento difícil, inclusive na Bahia, já falei isso no Senado inclusive. Vou convocar o presidente da Petrobras, temos uma empresa aqui vital para o desenvolvimento econômico da Bahia que é a Braskem. A Petrobras quer deixar a sociedade, vender os ativos da Braskem, tem 29 indústrias aqui no nosso país. Fora no México e outros lugares que a Braskem atua. A Odebrecht é sócia majoritária, fez o acordo de leniência na justiça, e agora a Petrobras quer vender os ativos”, disse.