O euro atingiu nova máxima de 2 anos e meio em relação ao dólar nesta quarta-feira (2), com os investidores fazendo apostas longas na moeda única embora alguns analistas aconselhem cautela, pois alguns sinais, como as diferenças de taxas de juros, estão emitindo um sinal de alerta.

O euro atingiu rapidamente a marca de US$ 1,186, máxima desde janeiro de 2015. Às 10h30 (horário de Brasília), a moeda única tinha alta de 0,22%, a US$ 1,182, enquanto o dólar rondava a estabilidade ante uma cesta de moedas, com leve recuo de 0,03%.

"Vemos uma recuperação do dólar no quarto trimestre, já que as expectativas do mercado estão baixas agora, por isso pode não levar muito tempo para vermos alguma melhora", disse o chefe de pesquisa europeia de câmbio do Bank of Tokyo-Mitsubishi, Derek Halpenny.

A fraqueza do dólar neste ano foi impulsionada pela queda constante do otimismo sobre os planos de estímulo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e das menores expectativas de que o Federal Reserve, banco central do país, alongue a política de aumento dos juros nos próximos meses. (Reuters)